Estresse, depressão e esgotamento extremo: o Papa pede proximidade a quem sofre com a exaustão

 em Notícias do Vaticano

Foi divulgado o Vídeo Papa de novembro, no qual o Papa Francisco expressa sua proximidade a todas as pessoas que se sentem sobrecarregadas em seu dia a dia, especialmente em caso de estresse e depressão, e pede para rezar para que elas recebam o acompanhamento necessário.

(Cidade do Vaticano, 3 de novembro de 2021) – No novo Vídeo do Papa, publicado recentemente, Francisco confia a toda Igreja Católica, por meio da Rede Mundial de Oração do Papa, a intenção da oração para o mês de novembro. Nesta ocasião, o Santo Padre chama a atenção para o estresse e a depressão que afetam muitas pessoas. Consciente de que pessoas de todo o mundo vivem períodos de forte esgotamento mental, emocional e afetivo (em várias formas e graus), o Papa pede que elas recebam apoio adequado, a nossa oração, e que não se esqueçam da proximidade de Jesus.

Esta edição do Vídeo do Papa contou com o apoio da Association Of Catholic Mental Health Ministers (Associação de Ministros Católicos de Saúde Mental), associação que dá apoio espiritual a pessoas com doenças mentais e incentiva ações de prevenção de qualquer tipo de discriminação que as impeçam de participar plenamente na vida da Igreja.

Depressão e ansiedade: os transtornos mentais mais comuns

A mensagem da intenção de oração do Papa Francisco aborda uma questão central na vida de milhões de pessoas: a saúde mental. Em seu vídeo, ele explica que, em muitos casos, “a tristeza, a apatia, o cansaço espiritual acabam dominando a vida das pessoas, que estão sobrecarregadas com o ritmo de vida atual”.

De fato, um estudo publicado este ano estima que uma em cada dez pessoas no mundo convive com algum tipo de transtorno de saúde mental, ou seja, cerca de 792 milhões de pessoas, que representam 11% da população. Dos diferentes transtornos existentes, o estudo destaca a depressão (264 milhões, 3%) e a ansiedade (284 milhões, 4%) como os transtornos mais comuns na vida das pessoas.

A ONU, por sua vez, alerta que a depressão, quando recorrente e de intensidade moderada ou grave, pode se tornar um grave problema de saúde. Na pior das hipóteses, pode levar ao suicídio, que atualmente tira a vida de mais de 700.000 pessoas por ano e ocupa o quarto lugar em causas de morte entre jovens de 15 a 29 anos.

Saúde mental em tempos de COVID-19

A pandemia de COVID-19, que matou milhões de pessoas, também testou a resiliência mental e emocional de inúmeras pessoas e afetou seu equilíbrio psicológico. Muitas vezes, gerou situações reais de angústia e desespero. Em consonância com esta realidade, o Santo Padre pede “para estar próximos dos que estão exaustos, dos que estão desesperados, sem esperança, muitas vezes apenas escutando em silêncio”.

O Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral preparou um documento dirigido a quem quer ajudar e acompanhar pessoas com sofrimento psicológico, especialmente devido à pandemia. O organismo destaca alguns dos principais desencadeadores, como a incerteza com o trabalho futuro, que se desenvolveram em pessoas mentalmente saudáveis, ​​ou que agravaram transtornos mentais graves como depressão, ataques de pânico e ansiedade, entre outras patologias relacionadas.

Uma presença curativa

A mensagem do Papa também é compartilhada pela Association Of Catholic Mental Health Ministers (Associação de Ministros Católicos de Saúde Mental), associação leiga de fiéis cristãos fundada nos Estados Unidos, cujos membros são chamados a ser uma presença curativa na vida das pessoas com doenças mentais. Seu presidente, o diácono Ed Shoener, explicou a necessidade de responder ao apelo do Papa Francisco: “Nossa missão é apoiar o crescimento do ministério de saúde mental na Igreja. O Papa Francisco disse que precisamos superar totalmente o estigma com o qual a doença tem sido frequentemente marcada, para garantir que uma cultura de comunidade prevaleça sobre a mentalidade de rejeição. Estamos empenhados em seguir o apelo do Papa para construir uma comunidade afetuosa onde as pessoas, que convivem com depressão e outros problemas de saúde mental, possam encontrar esperança e cura”.

As palavras de Jesus: “Vinde a mim vós que estais cansados”

O Pe. Frédéric Fornos SJ, Diretor Internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, comentou sobre esta intenção: “Nossas sociedades, seu ritmo de vida, suas tecnologias cada vez mais rápidas, favorecem a depressão e a síndrome de exaustão e estresse chamada ‘burnout’. A pandemia agravou o sofrimento de muitos. O Papa Francisco nos pede que rezemos e nos aproximemos daqueles que sofrem de extrema exaustão mental, emocional e física. É necessário um acompanhamento psicológico. Mas ele também nos lembra que as palavras de Jesus ajudam, oferecem conforto e cuidado: “Vinde a mim, todos vós que estais cansados ​​e oprimidos, e eu vos aliviarei”. É também o conselho de Evagrio Ponticus, um Padre do deserto do século IV, chamado de ‘escrutinador da alma’, que identificou oito enfermidades da alma e propôs caminhos de vida, meditando na Palavra de Deus ”.

Fonte: https://redemundialdeoracaodopapa.pt/

Postagens Recentes
0
mega888